No painel de hoje 
Buscar
  • Painel

Indica #18 – A grande aposta- Filme

Em 2008 o banco americano Lehman Brothers quebra, esse evento evidencia uma crise financeira de proporções mundiais considerada a pior crise da historia do capitalismo desde 1929. Mas o que isso tem a ver com esse “Indica”? Acho interessante uma breve explicação dos eventos que tiveram importância nessa crise, uma pequena apresentação do contexto que vai nos ajudar a entender alguns termos bastante citados na obra que será indicada.


O governo dos Estados Unidos da América junto com o banco central praticavam muitas politicas de incentivo a empréstimos e crédito fácil com objetivo de facilitar a compra de imóveis, um empréstimo funcionava basicamente da seguinte forma: se alguma pessoa não tivesse dinheiro para comprar um imóvel ela poderia ir ao banco e pedir empréstimo para adquirir sua casa ou apartamento, o banco pedia uma garantia que aquela concessão seria paga futuramente, a pessoa por sua vez podia oferecer a própria hipoteca do imóvel que iria adquirir, com isso, caso a pessoa não pague o combinado, o banco poderia pegar o imóvel para si, revender e se ressarcir do “calote”. Um fator importante a ser apontado nessas diversas politicas de concessão de credito para fins imobiliários, era que desde os anos 90, não era obrigatório analisar a renda da pessoa, era concedido o empréstimo e caso houvesse inadimplência se tomava o imóvel. A crise financeira de 2008 ocorreu em razão a uma bolha imobiliária nos Estados Unidos, causada pelo aumento nos valores imobiliários, esse acréscimo não foi seguido por um aumento de renda da população.


Iniciou-se quando os bancos passaram a disponibilizar empréstimos a juros baixos para os indivíduos financiar a compra de imóveis. Isso aumentou a procura por imóveis, e logo os preços foram subindo, não pela valorização das áreas, mas apenas porque mais pessoas estavam procurando essas propriedades. Isso que resultou em uma bolha imobiliária, pois os cidadãos financiavam a um preço bastante acima do que esses imóveis valiam. Quando os bancos começaram aumentar a taxa de juros dos empréstimos, as pessoas teriam que pagar mais juros sobre o valor emprestado, muitas não conseguiram pagar as parcelas do empréstimos e começou a haver calotes.


Com essa falta de pagamento dos empréstimos, começou a faltar dinheiro nos bancos e a “solução” (digo solução pois foi a maneira que projetaram sair dessa problemática da falta de dinheiro nos bancos, mais adiante ficará mais claro que foi uma atitude descabida) foram duas empresas com ligações governamentais chamadas Fannie Mae e Freddie Mac, essas empresas começaram a comprar os títulos de hipoteca que estavam com o banco, assim o banco pegava esse dinheiro das vendas e por consequência conseguia emprestar mais para as pessoas, dessa forma se criou um ciclo de empréstimos e concessão de creditos e assim foi sendo alimentado. O que o Fannie Mae e Freddie Mac estavam fazendo com esses títulos? Eles ficavam com uma parte deles recebendo o pagamento das pessoas que pediam o empréstimo e a com outra parte desses titulos repassavam mais uma vez pra frente. Essa parte que era repassada era conhecida como SUBPRIMES, eram “títulos ruins” (de pessoas que não conseguiam pagar as parcelas), para conseguir passa adiante, eles pegavam esses SUBPRIMES e juntavam com os “títulos bons” (das pessoas que pagavam de maneira correta as parcelas do empréstimo) e repassavam para os bancos de investimento, esse “pacote” era chamado de “CDO”, os bancos de investimento por sua vez ofereciam esses “CDO’s” como opção para os clientes. As agências de risco (apontadas mais tarde como uma das principais culpadas pela crise de 2008) davam classificação boa para esses “CDO’s” ou seja, com menos risco, eram títulos AAA, por isso as pessoas se sentiam confortáveis, pensavam que teriam retorno alto com pouco risco, muitos desses “CDO’s” foram comprados também por investidores e instituições financeiras ao redor do mundo. Em 2008 o Lehman Brothers quebra, ele tinha investido e estava cheio desses títulos ruins e parou de receber. Pós quebra do banco, ocorre a falência da AIG que vendia seguros para esses “CDO’s”, quando o banco quebra e aciona a AIG, a seguradora não tinha dinheiro para cobrir todos os gastos (parte importantíssima do filme indicado vai se passar nessa problemática dos seguros que eram chamados de “CDS’s”). Quem entra para resolver essa crise é o banco central americano comprando uma parte da AIG para que ela conseguisse honrar todos esses seguros. Mais tarde o governo (banco central) imprime dinheiro para comprar esses “CDO’s” e retira-los do mercado, o Lehman Brothers não teve ajuda do governo mas os outros bancos que tinham esses títulos acabam sendo ajudados, mesmo o governo sabendo que não ia ter retorno e que as pessoas nunca iam pagar esses títulos, era necessária essa atitude para diluir a crise.




Finalmente chegamos em “A Grande Aposta” de 2015 dirigido por Adam Mckay, filme com grande elenco e conta a história de um grupo de pessoas ligada a bancos e a instituições de investimentos que, perceberam que uma falha estava se formando no mercado imobiliário norte americano e resolveram tomar atitudes para ganhar dinheiro em cima dessa crise que uma hora iria estourar. Interessante observar o momento em que Michael Burry (Christian Bale) descobre por meio de analise dos números e prazos das hipotecas que algo grande e ruim poderia acontecer dentro do sistema financeiro, como ele projeta e planeja agir enquanto todo mundo que faz parte desse universo financeiro e até mesmo o governo norte americano demora a entender a gravidade da situação. A descoberta de Burry começa a chegar de diferentes maneiras nos ouvidos algumas pessoas, existem os céticos mas também há um grupo que começa a perceber de diferentes maneiras que vale a pena ouvir o que Burry havia notado. Mark Baum (Steve Carell ) e sua equipe de investidores, Jared Vannett (Ryan Gosling) um vendedor de banco que começa a trabalhar com os “CDS’s”por conta propria, Charlie Geller (John Magaro) e Jamie Shipley (Finn Wittrock) dois investidores de um pequeno fundo que contam com a ajuda em suas operações do colega e experiente ex-funcionario de banco Ben Rickert (Brad Pitt). Essas pessoas tomarão atitudes diferentes focadas no mesmo objetivo, investir contra esse mercado imobiliário que parece “inquebrável”. Observo também a forma que alguns personagens, principalmente Mark Baum, começam a pensar nas consequências além do lado financeiro, Steve Carell que é famoso por suas atuações em filmes de comédia dá show interpretando de forma dramática as relações pessoais de seu personagem para o que está acontecendo nos Estados Unidos naquele momento. O filme conta com participações especiais importantes que acrescentam um pouco de humor em suas cenas, a atriz Margot Robbie, o chef Anthony Bourdain, a cantora e compositora Selena Gomez e o economista Richard Thaler aparecem quebrando a quarta parede e explicando alguns termos técnicos aos espectadores.


Texto do Indica: Rodrigo ''barba'' Marconi

Ilustraçao capa : Google Apps




130 visualizações
O que você achou dessa exposição ?
APOIE A NOSSA CAUSA
Deixe uma doação única de R$10
arrow&v
logo painel.jpg
logo painel.jpg