No painel de hoje 
Buscar
  • Painel

No Painel convida #12 : -Victor Simonelli-Diário de Quarentena.2

A continuação dos relatos de um dos (não)sobreviventes a quarentena.

Há algumas semanas, coloquei um relato aqui com algumas das piores notícias que vimos e vivemos nessa quarentena imposta pela pandemia do Coronavírus. Hoje, trarei um relato com experiências positivas durante a quarentena.


1) “Filho, você está grande!”

Com a correria do dia-a-dia, às vezes não reparava em como meu filho, cujo nome é em homenagem ao tal gigante goleiro do Sport Club Corinthians Paulista, estava ficando grande e forte. Essa frase deste capítulo, se deu quando nos primeiros dias de quarentena, olhei para ele e vi o quanto ele tinha crescido e como nós perdemos tempo com a nossa rotina de trabalho.


2) Pegando o Cassinho no ombro;

Sempre olhava pais nas ruas brincando com seus filhos e carregando as crianças nos ombros, fazendo a alegria dos pequenos ao brincar assim com eles, e pensava “cara, eu vou fazer isso com meu filho”. Quando percebi que o pequeno aguentava ficar sossegado em meus ombros, coloquei um “Vapo Vapo”, música que ficou marcada pela comemoração do jogador Gerson, do Flamengo. E saí pela casa brincando com ele. É óbvio que o pequeno não entendeu nada, mas eu me diverti e hoje vivemos brincando assim.


3) Introdução alimentar;

Outra fase da criança que requer um cuidado imenso, é na sua introdução alimentar. Cássio nunca foi um pequeno que se recusou a comer algo, mas... Vai saber... Enfim! Fiquei entusiasmado em poder dar comida ao meu filhão e, ao mesmo tempo participar dessa introdução, é divino! Para finalizar esse capítulo, Cássio come desde macarrão à saladas, comendo super bem, e claro, que com a supervisão deste babão aqui que é seu pai.

4) Rotina de filmes;

Sempre quis tirar um tempo para mim, em que eu pudesse me atualizar sobre filmes, principalmente. Confesso não ser muito fã de séries. Sempre quando tenho um tempo, abro uma gelada, e assisto a um filme. Essa quarentena me proporcionou a assistir e rever filmes divinos. “Do que as mulheres gostam”, “A teoria de tudo” e “Vingadores: Ultimato”(não poderia ficar sem mencionar um filme da Marvel, como fã de filmes de heróis), foram alguns dos filmes que assisti nessa quarentena.


5) Romance a rodo;

Hoje, mesmo aos 23 anos, consigo desfrutar da companhia da pessoa que me deu o maior presente do mundo. Minha mulher, Priscila, nessa quarentena tem sido a pessoa que mais brigo e ao mesmo tempo que mais amo a cada dia que passa. Nossa convivência é maravilhosa. Com seus altos e baixos, como toda relação. Regados a muita cerveja, amor, doces e nosso filho, consegui desfrutar da companhia dessa mulher na quarentena. Obrigado, minha princesa.


6) Corinthians voltou e ganhou;

Na última vez, contei um relato mais recente aqui no último capítulo dessa crônica de quarentena. Boa parte da minha sanidade mental não ter ido para o saco, literalmente, é a falta de jogos do Corinthians. Quem me conhece sabe que sofro ao ver esse time. Mas, no retorno do futebol, eu tive uma alegria. Em pleno dérbi, clássico contra o Palmeiras, o maior do estado, toda a história envolvida, Corinthians mal das pernas, time limitado, Palmeiras com um time melhor... 1x0, gol de Gil, e atuação de gala do goleiro Cássio, o qual homenageio singelamente no nome do meu filho. Corinthians, você merece um capítulo aqui neste texto.

Contudo pessoal, a pergunta que fica aqui é: você já viu o que de bom aconteceu com você durante essa quarentena? O momento não é o melhor, longe disso. Vamos passar por isso, ficando em casa. E, decidi compartilhar aqui com vocês alguns dos episódios que fazem a minha quarentena ser “sossegada”. Um abraço à todos os leitores.


ilustraçao capa: Victor simonelli

26 visualizações
O que você achou dessa exposição ?
APOIE A NOSSA CAUSA
Deixe uma doação única de R$10
arrow&v
logo painel.jpg
logo painel.jpg